Bagre-cego-de-Iporanga

Bagre-cego

  • Nome Científico:  Pimelodella kronei 
  • Nome Inglês:  Catfish-blind-of-Iporanga
  • Reino:  Animalia
  • Filo:  Chordata
  • Classe:  Osteichthyes
  • Ordem:  Siluriformes
  • Família:  Heptapteridae
  • Área de Ocorrência:  Espécie endêmica das cavernas do Alto do Ribeira, em Iporanga, no sul do Estado de São Paulo.
  • Hábito Alimentar:  Pequenos invertebrados como insetos, crustáceos, moluscos, anelídeos e aracnídeos. Ocasionalmente se alimenta de detritos vegetais e até guano de morcegos.
  • Dimensões:  Pode atingir 20 cm.
  • Reprodução Animal:  Para localizar e identificar parceiros os bagres-cegos baseiam-se no olfato. Assim, observou-se que a poluição das águas onde eles vivem pode prejudicar a reprodução destes animais, fazendo com que percam a capacidade de reconhecer uns aos outros.
  • Curiosidades:  Primeira espécie de peixe de caverna descrito no país. Este bagre-cego encontra-se exclusivamente nos riachos do interior de cavernas. Adaptou-se a escuridão, eliminando as características que se tornaram desnecessárias em um ambiente sem luz, não possui olhos, nem pigmentos na pele.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s