Fisiologia

                                                      A osmorregulação dos peixes 

Os invertebrados aquáticos geralmente se encontram em equilíbrio osmótico, com o ambiente. Nos vertebrados, no entanto, a concentração de sais no sangue se mantém constante, independentemente da água do meio, o que chamamos de capacidade de osmorregulação. O animal em ambiente aquático hipertônico tem uma contínua perda de água, por osmoses; já em ambiente hipotônico, ao contrario, a tendência é uma continua absorção de água. Como esses animais fazem a osmorregulação?

 

Os peixes ósseos marinhos bebem água com 3,5% de sais e eliminam o excesso desses sais no sangue pela atividade de células especiais das brânquias, através de um mecanismo de trasporte ativo. Os rins também contribuem para expulsar o excesso de sais, porém a urina produzida não seira suficiente para manutenção do equilíbrio osmótico, visto que é menos concentrado do que a água do mar.

Nos peixes ósseos dulcícolas (de água doce), ao contrário a concentração do sangue é mais alta do que a do meio, pois eles conseguem absorver sais pelas brânquias, através de transporte ativo. Seus rins têm capacidade de filtração eficiente e eliminam uma urina abundante e diluída. Não bebem água, pois ela entra constantemente, por osmose, através das mucosas que estão em contato permanente com a água do meio.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s