Linques

Os linques  resultam de uma associação mutualística entre fungos e algas unicelulares ou cianobactérias. O componente heterótrofo da associação é um fungo, geralmente um ascomiceto, e é chamado de micobionte; ele predomina na associação. O componente fotossintetizante é unicelular e chamado de ficobionte, podendo ser uma alga verde ou uma cianobactéria. A associação é tão íntima e equilibrada que durante muito tempo os linques foram considerados vegetais, pois pareciam um único tipo de organismo. Eles crescem em ambientes onde normalmente o fungo ou a alga não sobreviveriam de forma independente, como em regiões muito frias ou ambientes terrestres relativamente secos. Quanto às substâncias nutritivas, a alga cede ao fungo produtos da fotossíntese e, em troca, recebe sais minerais.

Os  linques crescem sobre troncos de árvores, rochas e no solo. Eles são pioneiros no processo de sucessão ecológica, pois provocam a lenta erosão de rochas e solos duros, preparando o terreno para o crescimento dos primeiros vegetais.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s