Locomoção

As 9 mil espécies de aves existentes formam um grupo de anatomia bastante, revelando uma excepcional adaptação ao voo. De todas as características adaptativas, a mais marcante é o esqueleto. Ele é relativamente “leve”, pois seus ossos são ocos – ossos pneumáticos. As cavidades dos ossos ainda contribuem para respiração e controle da temperatura corporal, pois permitem a circulação interna do ar.

 

Algumas estudiosos também consideram a ausência de dentes nas aves como uma importante adaptação ao voo. Isso porque dessa forma não há a necessidade de o animal ter ossos fortes e pesados na cabeça, estruturas necessárias para a fixação dos dentes e dos músculos da mastigação. De fato, o bico das aves, com uma base óssea revestida por queratina, é surpreendente “leve”.

Também há redução de articulação, pois as duas cinturas, a ascapular (anterior) e a pévilca (posterior), às quais se ligam, respectivamente, as asas e as penas, são fundidas à coluna vertebral. Essa estrutura, uma peça única e bem resistente, não se deforma com as fortes pressões do ar sobre o corpo, durante o voo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s